13.11.16

Montalvão : na Demanda do Ultimo Mestre Templário !



 
Vasco Fernandes , o ultimo mestre da Ordem do Templo em Portugal,que entretanto foi extinta no concilio de Vienne (1311) foi readmitido como simples frei na nascente Ordem de Cristo e terminou os seus dias, segundo a documentação disponível, como comendador de Montalvão (concelho de Nisa),que fora anteriormente já comenda do templo com seu castelo.

E não estando este  mestre portanto no panteão templário de Santa Maria de Tomar, dado que a Ordem acabara em sua vida, é tradição que estará sepultado na igreja matriz de Montalvão.

E estando a Comissão de Melhoramentos local a tratar do arranjo de sua igreja e a pensar valorizar a terra, convidaram-nos a nós e a outros, para virmos observar e analisar os vestígios da Ordem (nomeadamente lápides tumulares)…assim se formando rapidamente uma equipa multidisciplinar que incluiu o arqueologo Carlos Batata , o professor de Historia de Arte Ernesto Jana e o Rui Ferreira do Convento, entre outros! Obrigado ao Sr.Eng. Luis Gomes que teve a amabilidade de nos convidar.


 
A igreja de Montalvão ostenta duas torres : a do sino pertencente ao poder espiritual e a do relogio pertencente ao poder temporal (junta de freguesia). Igreja construída no  sec XIII mantem do original o portal em gablete e a entrada sub-coro onde se descobriram recentemente frescos debaixo da cal da parede e no pavimento alterado restam pouco mais de uma dezena de lapides tumulares antigas, bastante desgastadas pelos pés dos antigos e pelas lavagens a lixivia modernas…Há duas delas que sobressaem e que observámos atentamente em busca de seu significado. Tirámos medidas e apontamentos…á procura de sinais do Mestre . Seguem as fotos do exterior e interior que falam por si e bastante !










Santa Maria Madalena , Apóstola !

Muito se tem falado ultimamente sobre o papel da mulher na Igreja e sobre o facto de Madalena não ser aquela mulher da vida representada com um frasco de perfume aos pés…pois bem aqui e surpreendentemente (bem “perdida” no Portugal do interior alentejano e disfarçadamente apenas com as iniciais do nome) aqui encontrámos aquela hoje considerada a vera Madalena – em escultura de madeira já com vários seculos de existência- com um livro na mão como atributo (!)…eis a Santa Maria Madalena , apóstola de Cristo !


 

E saindo para o exterior rumámos ao castelo ali bem perto e bastante destruído ao nível das muralhas e torres, sendo que no sitio de uma delas e junto á entrada ergueram um deposito de agua ! O espaço interior é alongado em oval , tipo Monsaraz tb templário, e dotado de alambor defensivo. Modernamente passou por varias utilizações : já foi aquartelamento de tropas, cemitério e ate parque infantil! Hoje cresce a erva por todo o lado e nem se vislumbra onde fosse a cisterna…











O Mistério da arca tumular quebrada…

A única coisa que ressalta e bem, “perdida e erma” no centro da erva é uma grande arca tumular em pedra granítica sem tampa e quebrada a nível posterior… na face inteira observa-se um friso superior decorado “ao manuelino” com semelhanças evidentes com a parte cimeira da Janela do Capitulo em Tomar , com a respetiva cruz da Ordem de Cristo!

Por suas dimensões – 1,5 m de comprimento-- seria guarda de ossadas mais do que tumulo, mas também por sua exuberância decorativa e ro-bustez seria de alto dignatário cujo nome ou existência se desconhece no  local…e não há duvidas que sendo de granito não se partiu acidentalmente mas sim foi quebrado intencionalmente…ora e havendo noticias que as há de que a senha da Inquisição aqui chegou á região… e se este fosse o mausoléu homenagem ao velho Mestre, de seus velhos companheiros do Templo  e agora “de Cristo” aqui viventes…destruído depois por algum sicário a mando do famigerado prior Antonio de Lisboa , o destruidor de tudo o que restava das memorias do tempo dos Templarios…a avaliar pelo que fez no próprio Panteão no sec XVI…?!











Ora, Vinde a Montalvão, todos vós amantes do Templo , a ver tão singulares novidades !



7.11.16

Inventário de Lugares Templários da Alemanha e Italia








































Alemanha Templaria
(capelas, a maior parte)
 
      1         – Supplingenburg (Baixa Saxonia)

2         – Wormsdorf/ Gehringsdorf (Alta Saxonia)

3         – Mucheln  (Alta Saxonia)

4         – Tempelhof (Brandenbourg)

5         – Lietzen (Brandenbourg)

6         – Dolgelin (Brandenbourg)

7         – Sollstedt (Turingia)

8         – OberTopfstedt (Turingia)

9         – Altmuhlmunster (Baviera)

10     – Muhlen/Osthofen (Renania Palatinado)

11     – Hof-iben (Renania Palatinado)

12     – Mainz (Renania Palatinado)

13     – Roth (Renania Palatinado)

14     – BadBreisig (Renania Palatinado)

Memorias

A.      – Braunschweig (Baixa Saxonia)

B.      – Magdburg (Alta Saxonia)

C.       – Halberstadt (Alta Saxonia)

D.      – Nordhausen (Turingia)

E.       – Bamberg (Baviera)

F.       – Augsbourg (Baviera)

G.      – Trier (Renania Palatinado)

H.      – Kronenbourg (Norte Reno-Westphalia)

Privados

·       -1 Morizzbrunn/Oscherfeld (Baviera)

·       -2 Honningen (Renania Palatinado)

 
Com esta publicação aqui no blog dos lugares templários na Alemanha e Italia , terminamos esta fase de Inventário , em que se pretendia uma referenciação dos sítios disponíveis/ acessíveis (documentados e ainda visíveis) nos 6 principais países da Europa onde a Ordem existiu.
Entregue a seu tempo também uma listagem de endereços oficiais (câmaras ou equivalente) dos lugares, é a hora de estabelecer os contactos , organizar a  Rede , fazer crescer a Rota Templaria Europeia, à luz dos estatutos aprovados este ano em Troyes.
 
 
 
                             Italia Templária
                                            
                                                (listagem acrescentada)









































Itália templaria
1         - S. Giusto Canavese, S.Giacommo (Piemonte)
2         – Cabriolo, S.Tomas (Emilia Romagna)
3         –Ormelle, S.Giovanni (Veneto)
4         – Firenze,S.Jacopo (Toscana)
5         - San Gimignano,ospedal (Toscana)
6         – Siena, S.Pietro (Toscana)
7         – Citta di Castelli (Umbria)
8         – S.Giustino di Arne (Umbria)
9         – Perugia , S.Bevignate (Umbria)
10     – Castignano, S.Maria (Marche)
11     –Rochete di Fazio (Toscana)
12     –Castel Cellesi, Magione S.Maria (Lazio)
13     – Marta, S.Maria della Grazie(Lazio)
14     –Viterbo, S.Maria in Carbonnara (Lazio)
15     –Sutri,S.Maria del Tempio (Lazio)
16     –Sermoneta , abadia Valvisciolo (Lazio)
17     – Sabaudia,S.Maria della Sorresca (Lazio)
18     – San Felicio Circeo, torre (Lazio)
19     –Cicciano, S.Pietro (Campania)
20     – Volturino,S.Maria della Serritela (Puglia)
21     – Ruva de Puglia, torre (Puglia)
22     – Brindisi,pórtico S.Giorgio (Puglia)
Memorias
  1. –Moncalieri (Piemonte)
  2. – Padova,S.Maria Iconia(Veneto)
  3. –Roma, S.Maria in Aventino (Lazio)
  4. –Barletta (Puglia)
  5. –Andria,S.Agostini (Puglia)
  6. –Molfetta,S.Nicolla(Puglia)
  7. –Caggiano (Campania)
  8. – Sala Consilina (Campania)
Privados
  • -1 Alcurzio, Castel Negrini (Lombardia)
  • -2 Cerro di tocalmato (Emilia Romagna)
  • -3 Castel di Poggibonsi (Toscana)
  • -4 Chiusdino, castel Frosini (Toscana)
  • -5 Valentano,S.Maria ad Tempio (Lazio)
  • -6 San Giulio,Civitavecchia (Lazio)
  • -7 Alberona, Masseria Volgano (Puglia)
 
 
 

18.10.16

A ideia de uma “ Rota Templária Europeia” foi considerada pertinente e interessante pelo Instituto Europeu das Rotas Culturais (EICR)


 
A ideia de uma “ Rota Templária Europeia”  foi considerada pertinente e interessante pelo Instituto Europeu das Rotas Culturais (EICR)  . Resta trabalhar bem o respectivo dossier…o que passa por agregar mais lugares  templários  e estabelecer um calendário de eventos comuns.

 Agora que PERUGIA  declarou formal e finalmente a sua adesão e outros se aguardam, importa difundir  uma Carta de princípios à imagem da carta de sítios Clunisina . Eis a n/ contribuição em formato bilingue.

 CARTA DE PRINCIPIOS DA ROTA TEMPLARIA EUROPEIA
       (Projeto que inclui o Conceito e os Campos de Ação)   

 1- VALORIZAÇÃO  DE UMA IDENTIDADE  - A carta europeia de lugares templarios e os sitios  aderentes , pugnam pela valorização / conservação do Patrimonio material e imaterial da mais célebre Ordem medieval e dar a conhecer ao grande publico o seu papel na construção da Historia europeia, destacando tudo aquilo que define e demonstra a sua identidade singular e a sua diversidade, favorecendo a compreensão desta .

 

2- DEMANDA CONTÍNUA – Visa reunir e conservar todas as informações e dados historicos que sejam de utilidade para o conhecimento/estudo do sitio. Apoiar a construção de bases de dados sobre templarios.(Centros de Estudos). Intercambio de conhecimento e experiencias entre os sitios.

 

3- USUFRUIR DO VERO ESPIRITO DOS LUGARES-  Lugares de memória activa , de forma a permitir aos visitantes – confrades por um dia ( participando ao vivo nas animações locais)  , uma leitura mais autêntica dos espaços conservados.

 

4- FIAT  LUX ! – Iluminar as trevas de um conhecimento superficial ou adulterado sobre a época. Desvelando os mistérios inscritos na pedra. Não mais simples olheiros das pedras nem fantasistas…mas pedagógico: desenvolver acções educativas dirigidas aos cidadãos e em especial aos jovens, fazendo-os sentir a todos  co-herdeiros de um património comum,  estabelecendo laços e tornando-os responsáveis em seu futuro.

 

5- CALENDARIO DE EVENTOS COMUNS E INCOMUNS – Promover o património comum através de actividades culturais, artisticas  e turisticas e ações de comunicação dos eventos históricos  e grandes evocações, ajudando a aumentar a taxa de permanência nos lugares.

 

6- EQUALIZAÇÃO DOS LUGARES – Por um turismo cultural durável ! Juntando obrigatoriamente os sítios mais conhecidos com os menos conhecidos nos programas acordados com os operadores . Revitalizando lugares .

 

7- REPRESENTATIVO DOS VALORES DA EUROPA – Solidario e vigilante , com a circulação de ideias e pessoas, um sentido de comunidade no diálogo, reafirmando as causas da justiça e da paz ecuménica, a “Charitatis” hoje (movimentos migratórios)  como ontem o selo dos 2 cavaleiros (entreajuda) . Tendo em conta a cultura enquanto fator de tolerância e compreensão do Outro. Esta a mensagem milenar a transmitir!

 

(Projet)  Charte  de  Principes  de la Route des lieux templiers

   ( qui comprend le concept et les champs d’action)

 

1. VALORISATION DE L´IDENTITE´  -  La Charte européenne  des lieux Templiers   et les endroits adhérents,   se battent pour la valorisation  / conservation du patrimoine matériel et immatériel  de l'Ordre médiéval le plus célèbre  et faire connaître au  grand public son rôle dans la construction de l'histoire européenne, soulignant tout ce qui définit et démontre son identité unique et sa diversité,   favorisant la compréhension de celui-ci.

 

2. LA QUÊTE CONTINUE-  Vise  à  compiler et conserver toutes les informations et les données historiques qui sont utiles à la connaissance / étude des sites. . Soutenir la construction de bases de données sur les Templiers. (Centres d'études) . L'échange de connaissances et d'expériences entre les sites ( coopération et de partage).

 

3.JOUIR  DU VERITABLE ESPRIT DES LIEUX .   Lieux de mémoire active: en permettant  aux visiteurs - frères pour une journée  (participant  en direct dans les animations locales)   une lecture plus authentique des espaces préservés.

 

4-FIAT  LUX ! - L'éclaircie  des ténèbres de la connaissance superficiel ou  falsifiée de l'époque.

   Dévoiler le mystère inscrit dans la pierre. Pas des gens simplement  "regardeurs" des pierres ni gens fabulistes… mais  pedagogique  :  développer des actions éducatives  pour les citoyens et en particulier les jeunes,  leur faire sentir a tous ,  cohéritiers d'un patrimoine commun, établir des lacets, et être responsables dans leur avenir.

 

5- CALENDRIER DES EVENEMENTS  communes et et peu communs ..

.Promouvoir le patrimoine   commun grâce à des activités culturelles ,  artistiques   et touristiques et des actions de communication   des  événements /históriques, evocations  majeurs ...aidant à augmenter le taux de permanence dans les lieux .

 

6. EGALISATION DES LIEUX .Tourisme culturel durable..En  rejoindre les sites   moins connu avec les autres   le plus connu. Revitaliser lieux.

 

7- REPRESENTANT LES VALEURS DE L’EUROPE ,  solidaire et vigilant, avec la circulation des idées et des personnes, un sentiment de communauté dans le dialogue, les causes de la justice et la paix œcuménique,  la “ Charitatis”  aujourd'hui  (mouvements migratoires)   comme hier le sceau de 2 chevaliers (entraide).  Compte tenu de la culture en tant que facteur de tolérance et de compréhension de l'Autre.  Cette la  message   deja millénaire a  transmettre! 

 


23.9.16

A Farmacopeia na época dos Templarios

                














   (Extraido do livro de Rollande Falque de Bezaure " Cuisine et Remèdes des Templiers" edição da Cheminements-Provence,  1997)



30.7.16

10º Aniversário da Associação Cultural Templ'Anima

 

 

No 10º aniversario da associação Cultural Templ’Anima de Tomar, fazemos aqui um balanço breve e significativo do trabalho realizado.
 
A 29 de Junho de 2006 nascia legalmente a nossa Associação, cujos Estatutos anunciavam como objetivos- a Evocação historica e valorização local, a difusão cultural e a criação de um novo Itinerario cultural  Europeu de tema templário 

( cf. se vê na alínea e) do art. 3º abaixo)


 
 

E porque a sigla Templ'Anima significa revelar a Alma do Templo , ou seja o Espirito do Lugar, no 2ºsemestre ,pusemos  em pratica no Convento (mediante acordo com IPPAR )  aos Sábados um programa de animação templaria intitulado "Um  dia com os cavaleiros Templários" no seu castelo !
Ocupando uma boa parte do dia e mostrando como oravam, comiam e lutavam os monges guerreiros , dividia-se em 3 partes : a Iniciação do cavaleiro (Didaché) , a Refeição templária (Prandium) e Treino de Armas (Apocalypse). 

 
Primeiramente a Didaché -Iniciação do Templario: trata-se de um texto feito de raiz para este espaço e adequado à sua especificidade . Não fala de algo importado da vida de qualquer outro mosteiro, sim do que se passava intra-muros à luz do que  conhecemos...
A acção ritual acontece circa 1286- no castelo templário de Tomar, onde o Mestre da Ordem, D.João Fernandes, inicia um sobrinho em Capitulo, segundo um testemunho, relatado nas inquirições de D.Dinis de 1317.
Trata-se de uma encenação “ao medievo” tipo auto da Criação- que se desenrola no Terreiro do castelo ,como Iniciação através dos 4 elementos,  á semelhança do que está figurado nos capiteis da Rotunda  e conforme á doutrina Hermética: a imagem do que está em cima:é o que está em baixo:1ª cena junto à Arvore(elemento Terra),2ª cena no Tanque(Agua), 3ª cena nas Escadas(Ar,elevação) e 4ª cena na Charola (Fogo,athanor alquímico)
Uma representação didáctica em defesa e louvor da Milícia Templaria ... Efetivamente, baseados na tradição universal ,mas tambem na local e alicerçados na autenticidade da Regra primitiva descrita por Regine Pernoud, tentamos esclarecer as 3 principais acusações feitas aos templarios no seu tempo: o beijo na boca, a vituperação da cruz e a adoração da cabeça "bafometica"... afinal : um ósculo cortez, a evocação da Paixão e o culto das reliquias na época... respectivamente!













Anuncio em Depliant :






Em 2007 iniciámos a Divulgação cultural templária nos jornais da terra, nomeadamente o "Cidade de Tomar"...
+ fotos


Projeto  Lapide dos Mestres :











Tomámos tb algumas resoluções estruturantes em relação ao trabalho da Associação: assim marcámos 4 datas de evocação templária a comemorar anualmente , uma para cada trimestre
1março-dia da fundação do burgo
inicio de julho- o Cerco do castelo
13 Outubro- óbito do Mestre Gualdim
29 dezembro-dia do patrono da charola-S.Tomas de Cantuaria.

E definimos 3 objectivos a curto , medio e longo prazo, respectivamente :
- A vinda a Tomar do Relicario templário "Mao de S.Gregorio"  (que Tomar não via há 200 anos)
- A colocação de uma placa com o nome de todos os mestres templários, a colocar na igreja S.Maria
- A criação da Rota templária europeia , a partir de Tomar (ultima sede completa na Europa).



Assim no 2º semestre de 2007 , mais propriamente em Outubro foi a expo do Relicário em S.Maria
- cumprindo o nosso primeiro objectivo- e assim começou a comemoração anual do Obito do mestre , repetida em 2008, 2010, 2011










A 29 dezembro 2007 iniciou-se a comemoração na Charola de seu patrono S.Tomas com um evento que se repetiu em 2010, 2011, 2013, 2015.







Em 2008 iniciou-se a comemoração anual do Cerco ao castelo , repetida em 2010 e 2012  e finalmente introduzida como data da festa templária em 2016...













A famosa cruz da rosa sobre a porta da Almedina




Em outubro de 2008 no fecho do 7ºcentenario do desaparecimento da Ordem do Templo (1307) num imparável fim de semana templário 11 out (sab) Didake no castelo S.jorge (Lisboa)






Entrevista na RTP a proposito da nossa presença no castelo de S.Jorge em Lisboa.


12 out (domingo) de manha teatro Didake na sala dos cavaleiros(Convento de Cristo)
e á tarde em S.Mara dos Olivais, no fim da missa das 18 h, evocação do óbito de Gualdim com o pároco da igreja ...

Em 1 março 2009 iniciamos a nossa participação oficial nas comemorações do dia da Fundação do burgo templário , integrando-nos no desfile 


e que se repetiu em 2010 ano das comemorações dos 850 anos da fundação templária. ano em que estivemos apoiados todo o ano pela edilidade.
 Didake em S.maria (1 março)
Evocação do cerco (julho)no castelo(Almedina)
Obito de Gualdim (almoço de outubro na galeria da igreja s.Maria)
29 dezembro- dia de S.Tomas (Charola).






















Receituário rigorosamente de época :




Em 2011, dois  factos a assinalar ...
Março 19 (no dia a seguir a morte do ultimo mestre De Molay) -lançamento do livro pro-biográfico sobre o Mestre Gualdim Pais em Tomar


Outubro (31).em S.Maria (cumpre-se o 2º Objetivo) : Colocação da Lapide dos Mestres .
para maior visibilidade da igreja templária de S.Maria dos Olivais-panteão dos mestres templários.





Em 2012. assinalamos o primeiro contacto com Troyes , na participação do coloquio templário em Troyes  a 24,25 e 26 outubro
.



 
 
A partir desta data entramos numa fase organizacional dedicada essencialmente á Rota Templaria Europeia ! 
 
2013- visita de alguns elementos a Tomar (intercambio)


2014. ida de uma delegação camararia a Troyes
 
 
 



2015-ida ao coloquio de Monzon -fevreiro



Nov.2015   Vinda da delelegação de Troyes a Tomar



2016- O Cerco entra no programa oficial...finalmente
como tema central da festa templária!





tb finalmente a Rota chega a sede do Luxemburgo , depois de criada a federação...atinge-se o terceiro nosso objetivo ! ...


 
 
 
Non nobis...mas a eles a Glória !